Blog posts, Notícias sobre produtos | 12/13/2022

Quais São as Diferenças Entre Armazenamento Frio e as Carteira Hardware Ledger?

Armazenamento Frio Carteira Hardware Ledger

Armazenamento Frio
O mercado de carteiras de criptomoedas está saturado com diferentes carteiras de todos os tipos. Algumas ótimas, outras nem tanto. Discernir as diferenças entre os vários tipos e o que distingue as carteiras de uma mesma classe pode ser uma tarefa árdua.
De carteiras de papel a carteiras software e carteiras hardware, o mercado é altamente complicado para um usuário comum que acabou de obter seus primeiros criptoativos.
No entanto, como as soluções de carteira ‘fria’ hardware são a escolha predominante entre investidores de longo prazo (“hodlers”) e especialistas em segurança, analisar como as soluções específicas de carteiras frias diferem da Ledger (uma fornecedora líder de carteira hardware) é um método excelente para destacar considerações importantes para sua escolha.

Armazenamento Frio: a Escolha Preferida

O armazenamento frio é o método de armazenamento preferido por todos, desde hodlers e proponentes do Bitcoin até serviços de custódia institucional como a Ledger Vault, que guarda milhões de Dólares em fundos.
O armazenamento por meio de uma carteira hardware é o mecanismo preferido devido à camada de segurança física alcançada ao separar da internet os dispositivos USB criptografados. Entidades maliciosas precisariam ter acesso físico ao dispositivo e, posteriormente, burlar várias proteções, como passphrases e PINs, e adulterar assinaturas de autenticidade no dispositivo.
Carteiras hardware mitigam a necessidade de terceiros terem propriedade dos fundos, fornecendo uma forma de soberania de valor dificilmente disponível com moedas fiduciárias. Além disso, carteiras frias são uma melhoria em relação a carteiras de autocustódia semelhantes, como carteiras software (ou seja, carteiras de node completo de Bitcoin) e outros conceitos como Carteiras Mentais.
Mesmo em um campo de concorrência lotado, alguns provedores de carteiras hardware se destacaram da multidão, especialmente a Ledger. A Ledger fornece vários dos dispositivos hardware mais populares, incluindo a Ledger Nano X e a Ledger Nano S. Dependendo de suas preferências de armazenamento, interface e custo, ambos são padrões dos quais outras carteiras frias podem ser comparadas para dar uma ideia sobre o mercado de carteiras de armazenamento frio.

Ledger vs Outras Soluções de Armazenamento Frio

Em relação à segurança, a Ledger está entre os líderes no ecossistema de armazenamento frio com alguns recursos exclusivos e considerações de longo prazo para se adaptar a um mercado em evolução.
Em primeiro lugar, analisar o hardware de uma carteira fria é fundamental. Os dispositivos Ledger usam o chip (SE) resistente a adulterações Elemento Seguro para mitigar vetores de ataque complexos e hospedar aplicativos com segurança. Os chips SE são uma melhoria em relação aos chips convencionais de unidade de microcontrolador (MCU) que são comuns entre os aparelhos e usados em dispositivos concorrentes da Ledger
Os chips SE fornecem segurança indispensável contra acesso físico aos dispositivos, e o fato de as carteiras frias não estarem conectadas à internet é uma grande vantagem de segurança para os dispositivos Ledger. Os chips SE são chamados de ‘microcontroladores reforçados’, que reduzem as superfícies de ataque removendo o número de interfaces compatíveis com o mundo exterior. Esses cartões protegem contra ataques físicos como análise de canal lateral e passam pelo processo de certificação EAL5+ para atender aos rigorosos padrões da indústria.
Outra grande vantagem da Ledger sobre outros provedores é que a empresa é a única no mercado a fornecer um sistema operacional próprio para seus dispositivos: BOLOS. A Ledger pode gerenciar o ambiente de processamento do chip SE com um sistema operacional personalizado que é projetado especificamente para proteger criptoativos e oferecer suporte flexível a aplicativos.
A Ledger ainda fornece a Rainbow, uma ferramenta de simulação de análise de canal lateral para desenvolvedores avaliarem seus aplicativos contra ataques de canal lateral.
Segundo a Ledger, mais da metade das moedas compatíveis com seus dispositivos foram desenvolvidas por terceiros. Esses aplicativos são rigorosamente testados e separados de forma independente usando o sistema BOLOS. Como resultado, os dispositivos Ledger são compatíveis com um conjunto de moedas desde blockchains avulsas até tokens ERC-20, além de aplicativos utilitários para gerenciamento de senhas.
Muitos outros produtos de carteira fria não são compatíveis com tantos criptoativos quanto os dispositivos Ledger.
O preço e outros recursos úteis dos provedores de carteira fria também ajudam a distingui-los do resto. A Ledger é altamente popular devido ao seu preço prático para consumidores comuns e à sua oferta de vários dispositivos para atender às necessidades dos usuários.
Da mesma forma, a Ledger oferece serviços de cofre custodial por meio de autenticação multiassinatura com sua Ledger Vault. Atendendo principalmente a custodiantes institucionais e gestores de ativos, a solução B2B Ledger Vault é única dentre os produtores de carteiras hardware. A integração de serviços multiassinatura para gerenciamento de ativos mescla os principais produtos de gerenciamento em uma única plataforma para administrar o controle de acesso e as permissões para operações comerciais.

Conclusão

Em meio ao mercado em rápida evolução para soluções de carteira fria de criptomoedas, a Nano continua sendo uma das mais populares devido à sua abordagem de segurança abrangente com considerações de software e hardware. A partir de seu sistema operacional personalizado, a Ledger pode oferecer suporte a vários ativos e aplicativos, fornecendo recursos avançados com uma interface de usuário exclusiva que os usuários de criptomoedas procuram. À medida que o mercado de soluções de carteira progride, a Ledger está preparada para permanecer entre as melhores opções disponíveis.

Mantenha contato

Acompanhe nosso blog para novidades. Contato de imprensa:
[email protected]