Blog posts, Thought Leadership | 12/13/2022

Comprar vs Possuir: Você Realmente Possui a Cripto que Acabou de Comprar?

cripto
comprar vs possuir - possua sua cripto de verdade

Nas últimas duas semanas, você passou horas na internet explorando os meandros do mundo cripto, confrontando-se com jargões cripto como “sats”, “shills” e “pump and dump”. Ler white papers (ou pelo menos tentar), devorar revisões e comparações de corretoras, não parar de falar sobre isso até cansar seus amigos e sonhar com o dia em que você finalmente terá alguns. Mas esse dia não chegou…

Onde foi que eu errei?

As criptomoedas convenceram você de seu potencial revolucionário, então você decidiu comprar o ativo que encontrou durante as duas semanas de busca. Você também decidiu optar por essa corretora específica por suas taxas muito baixas. Aquela noite foi a noite: você criou uma conta usando seu endereço de e-mail. Você escolheu seu nome de usuário e sua senha mais segura. Então você passou pelo processo de verificação de sua conta: você enviou uma foto de sua identidade, forneceu seu nome, data de nascimento, país, endereço físico e número de telefone. Conta validada! Você a financiou através de uma transferência bancária. Esperou um pouco… Sua moeda fiduciária caiu na sua conta! Você finalmente estava pronto para entrar nessa! O que você fez de imediato. Você inseriu a soma de dinheiro que queria converter. Validação. Pronto! Você comprou seus ativos! Você estava tão entusiasmado que não resistiu a contar a todos os seus amigos sobre isso. Você passou o resto de sua noite pensando no que poderia fazer agora e em seus próximos passos como alguém que detém cripto de verdade. Você foi dormir com sonhos cripto, deixando seu token recém comprado na corretora…

O que você não estava esperando é que no dia seguinte essa corretora fosse hackeada. Você recebeu a notícia enquanto acordava. Com medo, você correu para verificar, pensando que era uma piada. Você tentou fazer se conectar. A corretora estava em manutenção. Você tinha perdido completamente o controle de seus ativos e não podia fazer nada além de esperar. O que você fez. Você se estressou o dia todo. À noite, você percebeu que tinha perdido tudo, mesmo sem a chance ou o poder de fazer nada sobre isso…

Estas coisas só acontecem às outras pessoas, aquelas que perdem o controle

Comprar e deixar seus ativos com um terceiro (ou seja, uma corretora, por exemplo) significa confiá-los a um terceiro. Em outras palavras, isso significa que você não está totalmente no controle de seus ativos, em termos de ações, pois você não pode fazer o que quiser com eles, propriedade (pois você não é dono deles realmente) e segurança (pois eles são vulneráveis a hacks).

Primeiro, cada vez que você quer interagir com sua cripto, você está basicamente pedindo à corretora permissão para ter acesso a ele. Semelhante a um banco, você precisará esperar até que eles processem e aprovem seu pedido. Enquanto o poder do cripto reside em sua descentralização e fortalecimento individual, deixar seus ativos em uma corretora, ou em outras plataformas online, é como colocar de volta um intermediário. Especialmente porque você não é realmente a pessoa no controle de seus fundos. Por exemplo, quando você quer realizar uma ação como uma transferência, o pedido passa pela corretora ou pela plataforma onde você armazena seus ativos. Você pode ser impedido de fazer uma transferência ou receber perguntas sobre o objetivo dela. Algumas limitações também podem impedir que você envie uma quantidade definida de cripto ou sua transferência pode simplesmente ser negada. Além disso, uma plataforma de terceiros pode restringir sua liberdade de escolha em termos de serviços ou opções, simplesmente por não a dar a você. Embora a maioria das corretoras tenha uma oferta de staking (uma forma de ganhar recompensas por participar do ecossistema da rede), eles podem tender a lhe impor algumas escolhas, por exemplo, para qual entidade você pode delegar seu voto para fins de staking. Por outro lado, com a Ledger Live você pode escolher o validador para o qual deseja delegar seu staking com base em sua avaliação dos critérios-chave (ganho percentual, confiabilidade, valores do validador, opiniões etc…).

Em resumo, deixar seus criptoativos em uma corretora, significa deixá-la decidir como suas criptomoedas são gerenciados, de acordo com as regras dela, não suas. É dar o controle de seus ativos a um terceiro, que está no controle.

Comprar e manter suas moedas em uma corretora significa não controlá-las

Quando você compra suas criptomoedas por uma corretora e simplesmente as deixa nela, você depende da corretora para devolvê-las quando você pedir. Você também não teria controle total sobre elas. Na verdade, é a corretora que efetivamente controla sua cripto porque possui as chaves privadas de seus fundos.

O que são chaves privadas?

Quando você possui 1 Dólar, ou você possui fisicamente 1 Dólar em moeda fiduciária ou você possui 1 dólar em sua conta bancária, sendo o banco o intermediário para certificar oficialmente que você realmente o possui (e para convertê-lo em moeda fiduciária sempre que você precisar). Quando se fala em criptomoedas, não há equivalente físico como fiduciária, ouro, diamante ou obras de arte. É totalmente digital. Para garantir a confiança na rede, as criptomoedas funcionam com base em chaves privadas e públicas. Enquanto sua “chave privada” é sua e desbloqueia o direito de gastar as criptomoedas associadas (e portanto deve permanecer privada), a chave pública é um endereço público ao qual todos os usuários da rede podem enviar criptomoedas. Conceitualmente falando, se sua chave privada fosse sua senha de conta bancária, sua chave pública seria seu número de conta bancária ou até sua chave PIX. Chaves privadas e públicas juntas formam o sistema cripto que, em certo sentido, praticamente cria “tangibilidade” nas transações, relatando no código qualquer transação de forma criptografa e imutável. Em outras palavras, estas chaves provam que uma transação gasta foi de fato assinada pelo proprietário dos fundos e não foi forjada.

Portanto, quando você possui criptomoedas, o que você realmente possui é uma “chave privada”. Isso dá origem ao ditado “Sem suas chaves, sem suas criptos“. Esta famosa declaração na comunidade cripto resume os problemas com as corretoras, pois ao deixar suas moedas em uma corretora, elas possuem suas chaves privadas. Portanto, eles também controlam sua cripto.

Se eu não controlo meu cripto, o que eu realmente tenho?

Manter sua cripto em plataformas online é, de fato, o mesmo que receber um “fico te devendo” ou um “bota na minha conta”, não a cripto em si. Às vezes, esse “bota na minha conta” podeaté ser um documento informal, que reconhece uma dívida que uma das partes deve a outraMas, por se tratar de uma declaração informal, esse “bota na minha conta” não inclui nenhum compromisso legal em pagar a dívida ou cumprir os prazos .Em essência, as contas nada mais são do que notas casuais que as pessoas criam a fim de lembrá-las que precisam pagar uma dívida em uma data futura” – Binance Academy.

Além da falta de controle sobre suas criptomoedas, o último (mas não menos importante) grande risco de deixar seus ativos em uma plataforma online, é a segurança. As corretoras são plataformas centralizadas e intermediárias, projetadas para facilitar as transações. Não são bancos nem cofres. Se algo ruim acontece à corretora – um hack, um golpe, falta de liquidez… – suas criptomoedas já eram. Na maioria dos casos, não há nenhuma obrigação legal de reembolsar sua perda, enquanto os bancos a têm (quando a quebra de segurança está do lado deles). Além disso, qualquer pessoa que possa descobrir seus dados de login poderá acessar e roubar seus Bitcoin. Você não é apenas vulnerável aos hacks de corretoras, mas também à invasão de sua conta. Infelizmente, estas coisas acontecem o tempo todo em todo o mundo. Para dar uma ideia, aqui há uma lista completa e atualizada de hacks em corretoras de criptomoedas, incluindo as perdas verificadas em cripto, moedas fiduciárias e dados. Apesar dos esforços feitos pela corretora para reforçar sua segurança, o número de hacks parece continuar aumentando. Em 2018, a Coindesk anunciou “um ano recordista de hacks de corretoras e fundos perdidos”. Incluía o hack da Coincheck, com sede em Tóquio, vítima do maior hack da história na época, perdendo um valor estimado de US$ 500 milhões em criptomoedas. Em 2019, foi a Cointelegraph quem informou um novo recorde de doze hacks de corretoras durante o ano, com mais de US$ 292 milhões e mais de 500.000 casos de roubo de dados pessoais de clientes.

Embora o número exato de vítimas gerais de hacks de corretoras e de contas individuais seja desconhecido, corretoras suscetíveis a hacks é algo certo. Como intermediários centralizados conectados à internet com grandes somas de cripto, as corretoras não seguras e outras plataformas online são um “alvo mais fácil e mais atraente” para os roubos. É por isso que retomar o controle de seus criptoativos é muito importante para protegê-los corretamente.

Como retomar o controle dos meus criptoativos?

Você pegou: ao deixar sua cripto em uma corretora, você não controla suas chaves privadas – então você não controla seus criptos – e, desse modo, você não tem nenhum controle sobre seus próprios fundos. A única maneira de retomar o controle é garantir que eles estejam seguros por conta própria, independentemente de terceiros, em vez de terceirizar sua segurança e armazenamento. Como? Utilizando uma carteira hardware como a Ledger Nano X e a Ledger Nano S.

Carteiras hardware são dispositivos físicos utilizados para armazenar sua chave privada em um ambiente criptografado e offline. Isso significa:

1) seus ativos são mantidos em segurança, longe de quem não é o usuário principal

2) você garante a propriedade e o controle total de seus ativos, uma vez que será a única pessoa responsável por seu dinheiro (não há terceiros envolvidos)

3) eles não serão vulneráveis a hacks e ciberataques online, ao contrário das corretoras e outras carteiras quentes.

Em resumo, armazenar seus investimentos cripto em uma carteira hardware Ledger garante que você realmente possua o ativo e que tenha total controle sobre ele, de forma segura.

Se voltarmos a todo o processo de compra pelo qual você passou com a corretora, faltava ainda um último passo crucial: o armazenamento seguro. Como você controla seus fundos quando possui suas chaves, você deve transferi-los para sua carteira hardware para realmente possuí-los e protegê-los. Para facilitar o processo e ajudar os proprietários de cripto a dar este passo final e vital, a equipe da Ledger adicionou recentemente um novo recurso de compra no Ledger Live. Graças à integração com a Coinify, a transação é mais simples e uma vez que você compra sua cripto favorita pela Ledger Live, ela será automaticamente enviada pela Coinify à segurança de sua carteira hardware. Nunca foi tão fácil retomar o controle e realmente possuir seu dinheiro.

O conteúdo que você está lendo é apenas para fins informativos. Nada contido neste artigo constitui um conselho de investimento, solicitação ou recomendação de compra ou venda de criptoativos.

Antes de usar os serviços, eduque-se para tomar decisões bem informadas. Criptoativos são voláteis. Avalie cuidadosamente seus objetivos e o risco financeiro que você se dispõe a assumir. Esteja ciente de que a Ledger não fornece consultoria financeira, tributária ou jurídica. As decisões para realizar operações que envolvem criptoativos devem ser tomadas por você ou ser baseadas nas opiniões de especialistas confiáveis e qualificados.

Mantenha contato

Anúncios podem ser encontrados em nosso blog. Contato para a imprensa:
[email protected]