Ledger Recover by Coincover: Nunca mais se preocupe em perder o acesso aos seus criptoativos

Comece Já

O que é um SoulBound Token?

Ler 4 min
Intermediário
Principais Pontos
— O conceito de Soulbound tokens (SBTs, “tokens ligados à alma” em bom português) foi proposto em um whitepaper recente, escrito por Vitalik Buterin, Glen Weyl e Puja Ohlhaver.

— Os SBTs atuam como um pedra fundamental na tendência emergente da Web3 chamada “Sociedade Descentralizada” (DeSoc).

— Os SBTs são NFTs, mas de uma variedade diferente. Eles são tokens digitais intransferíveis e de acesso público.

— Os SBTs expandem os usos de NFTs. Eles podem ser usados para registros imutáveis, tais como histórico de emprego, experiência profissional e credenciais acadêmicas.

— Esses tokens podem ser usados em campos como educação, espaços profissionais (como currículo digital), lembranças de participação em programas de graduação. São veículos perfeitos para atuar como Prova de Conhecimento.

NFTs existem há anos. Eles só caíram nas graças do público quando um artista digital chamado Beeple vendeu um grupo de NFTs por mais de 69 milhões de dólares em março de 2021. Grosso modo, NFTs são versões de ativos digitais em tokens e permitem a compra, venda e negociação desses ativos.

Um dos principais casos de uso dos NFTs é para mostrar propriedade. Evoluída a partir do padrão ERC-721, sua interface contém detalhes como propriedade, metadados e outras informações armazenadas na blockchain. No entanto, aqui reside o problema. Na sua forma atual, o limite dos NFTs é a propriedade.

NFTs são Transferíveis

Os NFTs têm sido usados principalmente em campos como arte, bens imóveis, jogos play-to-earn, e na venda de colecionáveis, enfatizando a propriedade de algo valioso. Contudo, é possível negociar NFTs com qualquer pessoa que queira comprá-lo, o que significa que qualquer um pode possuir um NFT. Isso limita a sua utilidade para comprovar propriedade. NFTs são insuficientes para provar atributos “adquiridos” como habilidades, experiência ou conhecimento.

Um bom exemplo é a ideia do protocolo de prova de comparecimento, ou POAP. Nisso, pessoas que compareceram a um evento recebem brindes digitais ou insígnias por estarem presentes. Se for vendido como um NFT para outras pessoas, o comprador se torna o proprietário mesmo não tendo comparecido ao evento. Com a dinâmica atual dos NFTs, é possível transferir qualquer credencial ou mérito individual para outra pessoa. Isso cria o problema da autenticidade porque não há como provar a credibilidade por trás desses selos. Como uma tentativa de resolver este problema, entram os tokens Soulbound.

O que é um Soulbound Token?

Em um white paper recente assinado por Vitelik Buterin, Glen Weyl e Puja Ohlhaver, os autores discutiram as possibilidades de criação de uma sociedade descentralizada (DeSoc) e de soulbound tokens (SBTs). O nome “soulbound” foi cunhado a partir do jogo World of Warcraft e significa “ligado à alma” em português. Os SBTs são NFTs intransferíveis, mantidos por carteiras cripto privadas conhecida como Souls.

Tokens soulbound são intransferíveis. Depois de adquiri um, ele estará vinculado para sempre à sua carteira pessoal e identidade. Ele não pode ser vendido ou dado para outra pessoa. Isso os torna ideal para representar ativos digitais que não podem ser adquiridos ou comprados, tais como certificados de competência, reputação, históricos médicos etc.

O fato de serem intransferíveis significa que – como os exemplos acima – eles estão vinculados ao usuário para toda a vida. O proprietário do token pode então controlar quem tem acesso a dados contidos no token. Eles podem inclusive anular o acesso quando quiserem. Então, SBTs oferecem uma solução para indivíduos que querem o controle máximo sobre seus dados pessoais. Isso permite o gerenciamento de dados na forma de tokens, ao invés de mantê-los em uma base de dados central.

Adoção é Essencial para o Sucesso dos SBTs

Contudo, SBTs só podem ganhar tração com um aumento na adoção pelas instituições e entidades que podem emiti-los. Então, por exemplo, escolas, empresas de recrutamento e organizadores de eventos são grandes exemplos de entidades onde os SBTs podem se tornar relevantes. Isso só pode acontecer uma vez que tenham a infraestrutura para interagir com ativos tokenizados.

Casos de uso do Soulbound Token

SBTs têm uma gama cada vez maior de usos. Alguns deles são:

  • Histórico de educação e currículo de trabalho – Usando-os como comprovantes em grandes instituições educativas. Quando os estudantes se formam, a carteira Soul da instituição pode oferecer seu respectivo certificado. O SBT seria mantido pelas credenciais do estudante. Provando a autenticidade da credencial do estudante. Seguindo esta lógica, os SBTs contêm dados pessoais, conquistas pessoais e credenciais de trabalho. Portanto, usá-los como um currículo digital no caso de buscas de emprego e colaboradores que buscam por oportunidades melhores.
  • Histórico de crédito – Também pode fornecer um meio para os credores verem o relatório de crédito de quem busca empréstimos. Assim, credores estarão mais dispostos a emprestar, já que têm prova da diligência da pessoa como pagadora.
  • Histórico médico –Ter um histórico médico como um SBT pode permitir um processo contínuo ao mudar de médico ou ao contratar um seguro. Isso ajuda a derrubar objeções quando você mudar de médico, por exemplo, verificando sua identidade, registros médicos passados e explicando seu histórico.

Limitações dos Soulbound Tokens

Com base na apresentação de Buterin e dos co-autores, levantaram-se perguntas sobre a perda de chaves. Se você não pode acessar sua carteira original – e não é possível transferir os SBTs protegidos nela para outra carteira – os usuários vão “perder sua alma” para sempre? Além disso, armazenar informações sensíveis em tokens levanta questões sérias sobre a segurança de usar Tokens Soulbound.

No caso do primeiro, Buterin e sua equipe mostram que os SBTs têm um mecanismo de recuperação projetado para garantir que as chaves sejam recuperáveis através de um “guardião” específico escolhido pelo proprietário da chave. Sobre isso, argumenta-se que os SBTs terão a opção de ser públicos ou privados. O que também depende da discrição do usuário. Isso ajuda a proteger os usuários e seus dados contra a exploração online.

Fora isso, algumas pessoas já especularam se esses casos de uso terão repercussões negativas, como a criação de um "sistema de crédito social". Um tipo de sistema de crédito social, que serviria para criar uma classificação de indivíduos ou até uma lista negra dependendo da conduta do usuário, está sendo desenvolvido pela China. Cada handle online de indivíduos pode ser anexado a uma Identificação real. Todos os dados relacionados a essa pessoa seria armazenado online. Desse modo, identificar pessoas com históricos problemáticos pode ser mais fácil. Isso levanta questões éticas sobre privacidade e sobre as possibilidades de uso desses tokens.

O Futuro dos Soulbound Tokens

Vamos começar do início. O objetivo da blockchain não é apenas armazenar valor. É permitir que pessoas comuns tenham soberania sobre seus próprios dados e como os usam. Com a chegada dos SBTs, o indivíduo comum está em poder de seus dados. Eles podem decidir como gerenciá-los e quem pode acessá-los. Isso pode parecer pequeno, mas pode representar um enorme passo em direção ao modelo centralizado de armazenamento de dados em que vivemos hoje.

Em outras palavras, os SBTs são o próximo passo lógico na busca da blockchain pela verdadeira descentralização. Onde você acha que isso nos levará?

Conhecimento é poder.


Fique em contato

Acompanhe nosso blog para novidades. Contato de imprensa:
[email protected]

Assine nossa
newsletter

Novas moedas compatíveis, atualizações do blog e ofertas exclusivas diretamente em sua caixa de entrada


Seu endereço de email só será usado para enviar-lhe a newsletter, assim como novidades e ofertas. Você pode desinscrever-se a qualquer momento usando o link incluído na newsletter.

Saiba mais sobre como gerenciamos seus dados e seus direitos.