Maiores Artistas de NFT – e Coleções Históricas

Ler 8 min
Maiores Artistas de NFT – 
e coleções históricas
Pontos Principais:
— O mundo dos NFTs tem sido um assunto popular com grandes vendas e enorme apelo artístico para criadores e colecionadores, seja de artigos digitais ou tradicionais. Embora a nova arte possa estar surgindo, ela não vem necessariamente apenas de novos artistas.
— Alguns dos artistas do espaço NFT têm um histórico incrível de criação, com décadas de experiência, trabalhando com artistas de alto nível e colaborando com outras celebridades renomadas.
— À medida que mais colecionadores procuram NFTs, mais artistas terão mais oportunidades de aproveitar a blockchain para criar e vender sua arte.
— Aqui damos a você o melhor guia sobre os maiores artistas de NFT, para que você possa entrar nesse espaço com confiança.

Os NFTs são uma grande proeza movida a blockchain que dominou a arte em 2021. Mas quem são os principais nomes que impulsionam o movimento e por quê? Aqui, apresentamos os maiores artistas de NFT.

O espaço NFT oferece uma maneira totalmente diferente de abordar a arte. Com um ecossistema compatível com blockchain, os NFTs criaram um movimento cultural, atraindo uma comunidade que está se construindo. Ao contrário de outras cenas, o espaço NFT, descentralizado de qualquer autoridade da indústria, é movido por uma comunidade altamente engajada e dispersa que desempenha um papel enorme em impulsionar os artistas.

Pode ser difícil saber para onde ir se você não estiver ciente dos pilares, mas conhecendo a fundação que forma o espaço (ou seja, os artistas), você estará se preparando para realmente entender os NFTs e o que impulsiona sua comunidade. Neste artigo, percorreremos a galeria proverbial dos artistas mais populares no espaço NFT, explorando dez dos artistas mais valorizados no mercado NFT (sem ordem específica).

Pak

Não poderíamos começar por outro. O anônimo Pak é um artista cripto. Mas além disso, ela ou ele é um inovador experimental que está constantemente procurando desafiar nossas percepções por meio de tecnologias emergentes. Com uma identidade coberta de mistério, não conhecemos a trajetória histórica deste artista digital. O que sabemos é que ela ou ele está por trás do estúdio Undream e do curador de mídia visual de inteligência artificial Archillect. Certamente, Pak se tornou um dos artistas mais interessantes e revolucionários a surgir no espaço e fazer sucesso com sua arte no reino NFT.

O que torna Pak tão interessante?

O destaque de Pak vem de uma característica particular de sua arte: há um elemento de irreverência no que cria e em como comercializa sua obra. Uma coleção, “The Title”, apresenta nove peças idênticas, cada uma com apenas duas diferenças: o nome e o preço. Sim, a mesma obra de arte vendida a valores diferentes. Isso dá a você uma noção de como Pak brinca com a ideia de valor e destaca exatamente como a arte é mais do que apenas arte. Ela é uma representação de influência, cultura, comunidade e uma indústria que pode ser comercializada, se feito corretamente. E Pak sempre conseguiu acertar com suas maneiras incomuns de se engajar com diferentes mecânicas. Essa é uma maneira estranha e maravilhosa de descompactar a forma como as pessoas caem no hype em torno da arte, e de um artista, e a compacta em um pacote elegante de descoberta sobre o que é arte e como uma coleção pode representar muito mais do que apenas arte.

A coleção mais famosa de Pak foi lançada em abril em colaboração com a Sotheby’s. Tudo começou quando Pak foi ao Twitter convocando casas de leilões para lhes oferecer um presente.

Isso foi enigmático e a Sotheby’s se colocou à disposição, por mais incerto que isso fosse. Isso levou a um leilão de três dias da “The Fungible, coleção que rendeu US$ 17 milhões.

O valor e toque artístico de Pak foram ainda mais destacados com a coleção “Lost Poets”. Vendendo o que parecia ser uma página em branco, a “Lost Poets” de Pak foi vendida por 0,32 ETH, uma quantia que dobrou em apenas um fim de semana e levou a uma venda geral de US$ 70 milhões. A beleza da “Lost Poets” é que a página só era preenchida por arte quando era emitida. Pak também recompensou com páginas adicionais aqueles que compraram o maior número de páginas. Essa ação é quase um aceno para aqueles que confiam na obra potencial e é impressionante para os colecionadores.

A última a ser lançada, The Merge (“A Fusão”) acaba de fechar sua venda pública e sua mecânica é (como clássico de Pak) incomum. Construída com escassez crescente, a coleção incentiva os colecionadores a comprarem mais tokens da obra (massa) e cada vez que compram massa, elas se somam automaticamente (ou “se fundem”). Quanto mais massa alguém possuir, maior será seu NFT visualmente. É como um quebra-cabeça e quanto mais peças os colecionadores investem, maior é a imagem. O enorme sucesso desta série (acumulou cerca de US$ 100 milhões em vendas) fez de Pak o criador de arte mais valioso da atualidade.

The Switch, por Pak

Beeple

Mike Winkelmann é Beeple e possui uma vasta experiência em artes gráficas como designer que trabalha com arte digital enquanto adiciona elementos dinâmicos e de movimento com filmes e trabalhos de RA/RV. Ele tem um histórico de trabalho com visuais de shows para alguns grandes nomes da performance como Justin Bieber, One Direction, Katy Perry, Nicki Minaj, Eminem, Zedd e deadmau5.

Beeple é um dos criadores originais de tendências do movimento “cotidiano” na área de gráficos, criando e publicando uma peça todos os dias, e ele tem feito isso durante a última década.

A Obra de Beeple

Sua obra NFT mais famosa, “Everydays – The First 5000 Days”, apresenta uma colagem das obras que ele criou. Todos. Os. Dias. Desde o início. Essa obra foi vendida em um leilão na Christie’s por impressionantes US$ 69 milhões, tornando-o um dos três artistas vivos mais valiosos da atualidade.

Recentemente, a “Human One” de Beeple foi arrematada por US$ 29 milhões em um leilão da Christie’s. Embora a quantia da venda seja suficiente para fazer os olhos lacrimejarem, ela não é o elemento mais importante aqui: a peça em si está estabelecendo um novo precedente em como a arte NFT pode ser interativa e dinâmica. Human One mostra um astronauta andando dentro de uma caixa de vidro com um cenário distópico programado digitalmente que muda dependendo da localização, hora e eventos globais ou locais. Conforme coisas acontecem, Beeple pode reprogramar o plano de fundo para um cenário completamente diferente. Isso dá à peça o potencial de atuar como uma linha quase constante de comunicação entre a arte e o público. Isso significa que o comprador não apenas comprou o NFT. Em vez disso, ele comprou uma peça de arte que o conecta ao artista de uma maneira nunca vista antes.

XCOPY

Assim como Pak, não sabemos realmente quem é o artista por trás da arte de XCOPY. O artista anônimo de Londres leva um estilo distópico para sua arte digital explorando os temas mais sombrios usando loops visuais distorcidos. XCOPY tornou-se uma figura icônica no espaço cripto com suas artes apresentadas na SuperRare desde o lançamento na plataforma (tornando-as um clássico no espaço da arte de criptomoedas).

O icônico estilo de duas partes de XCopy

O que atribui à obra de XCOPY seu fator único é o estilo específico que ele usa com o movimento. As ilustrações em si têm um aspecto característico rústico, enfatizando o tema distópico, mas a animação que ele usa dá vida à ilustração. A arte de XCOPY adiciona a dinâmica digital à arte digital, com pixels cintilando pintando um retrato do caminho que a arte pode tomar.

No momento, a obra de XCOPY está avaliada em US$ 53.699.755,65, com a “A Coin for the Ferryman” valendo uns bons US$ 5.659.695,30.

Obras artísticas de XCOPY

Fewocious

FEWOCiOUS (Victor Langlois) ainda nem era um adulto completo quando começou a vender sua arte, com sua primeira peça sendo vendida quando ele tinha apenas 17 anos.Sua arte é inspirada em uma formação complicada e uma batalha com a identidade. A arte se tornou um santuário no qual Victor poderia encontrar segurança e sua arte é a emoção no centro disso. FEWOCiOUS representa uma história de sucesso através da adversidade. Trata-se de um conto heroico que se desenvolve em que a arte é um dos principais ingredientes de seu charme.

Antes de emitir suas obras, a peça mais cara que ele vendeu foi por US$ 90 (curiosidade: o comprador o aconselhou a vender sua obra em forma de NFTs). Seu primeiro NFT emitido foi vendido por US$ 1.500. Apenas alguns dias depois, o valor de sua obra aumentou em mais de 10 vezes em relação à sua primeira venda de NFT.

Agora, com apenas 18 anos, FEWOCiOUS se destaca como o terceiro artista de NFT com mais vendas.

Com o entusiasmo de um jovem artista e o enorme potencial de um prodígio, não ficaríamos surpresos se FEWOCiOUS for um nome ensinado em escolas de arte no futuro.

A criatividade que fez a Christie’s cair

Sua obra de arte “The Everlasting Beautiful” foi vendida por incríveis US$ 550.000 e ele ganhou tanta popularidade que fez o site da Christie’s cair em junho de 2021, quando compradores inundaram o site para licitar uma nova série do artista.

FEWOCiOUS
Crédito da imagem: Fewocious.com

A coleção “Hello, I’m Victor (FEWOCiOUS) and This Is My Life” arrecadou insanos US$ 2 milhões em leilão na Christie’s. Os cinco NFTs únicos, com pinturas complementares e rabiscos e anotações de diário nunca antes vistos, representam a jornada artística e emocional de FEWOCiOUS, apresentando peças que ele criou dos 14 aos 18 anos.

Fewocious teve um sucesso incrível no mundo NFT, destacado por uma recente colaboração com RTFKT (tênis de última geração que está tendo grande repercussão na moda digital).

Refik Anadol

Uso dados como pigmento e pinto com um pincel que é auxiliado pela inteligência artificial”.

Essa é a frase de abertura de Refik em seus Ted Talks onde ele fala sobre sua arte na era da evolução tecnológica.

Refik foi inspirado pela paisagem arquitetônica futurista de Blade Runner e sua obra retrata isso. Além de trabalhar com inteligência artificial para produzir obras, ele também se uniu a arquitetos, cientistas de dados, neurocientistas e músicos para explorar qual pode ser o futuro da criatividade e da colaboração. Ele usa dados para criar arte que combina os mundos físico e virtual em uma versão estética da inovação artística.

A arte de Anadol

A coleção “Machine Hallucinations” de Refik é uma colaboração com a NASA, criada para a Sotheby’s. Essa coleção combina mais de dois milhões de imagens brutas, que foram gravadas por instituições espaciais ao redor do mundo, em seis pinturas criadas por dados de inteligência artificial, uma escultura de RA (realidade aumentada) e uma sala NFT inteira. A sala NFT leva a arte a um nível totalmente novo com uma tecnologia imersiva, trazendo vida à obra e levando a obra às nossas vidas para que possamos interagir com arte, espaço e tecnologia em um lugar incrível.

Escultura de dados de Refik Anadol: Melting Memories
Refik Anadol: Melting Memories
trendland.com

Hackatao

“Nascidos entre as comunidades da web, um lugar onde o espaço e o tempo não existem mais, “geograficamente agnóstico”, onde os criadores podem permanecer anônimos, sendo julgados apenas por sua arte, e onde esses juízes não são mais um punhado de especialistas selecionados por hierarquias”.

Assim diz a página biográfica da dupla de artistas Hackatao. O significado por trás do nome: ‘Hack’ refere-se a explorar e descobrir camadas mais profundas do que o nível superficial e “Tao” significa Yin e Yang. E ambos os elementos representam a dinâmica artística da dupla.

Hackatao foi formado em 2007 e eles usam uma variedade de mídias para criar obras de arte. Em 2018, eles começaram a armazenar suas obras na blockchain e rapidamente prosperaram no espaço artístico das criptomoedas como resultado de quão ativos e engajados eles são no cenário artístico baseado em blockchain.

A Obra de Hackatao

A jornada artística de Hackatao começou com a criação de seus Podmorks, pequenas criaturas de cerâmica em forma de totem decoradas com desenhos. Assim como a obra NFT subsequente de Hackatoa, seus Podmorks eram uma colagem de padrões e cores entrelaçados. Em 2018, eles abraçaram o mundo da arte cripto e seu primeiro NFT, “Girl Next door”, um GIF animado e uma entrada ousada que desafia a arte tradicional com um forte estilo moderno e um comentário explícito ainda mais forte.

Nifty Gateway
Hackatao
Crédito da imagem! Nifty Gateway

A peça mudou de mãos no ano passado por US$ 20.503 (38 ETH na época), dois anos após a emissão do NFT. A venda inicial rendeu a Hackatao US$ 207 (0,423 ETH na época). Isso é um aumento de mais de 9.804%. Sua arte ganhou enorme força, trazendo elementos do mundo digital com novos personagens, comissões musicais e camadas de experiência adicionadas.

Mad Dog Jones

Michah Dowbak lançou sua carreira artística em 2017. Usando o Instagram como plataforma de exposição, ganhou muitos seguidores em apenas alguns anos.O estilo gráfico de Mad Dog é profundamente inspirado em cyberpunk e em animação japonesa, retratando cenas distópicas de ficção científica em um cenário metropolitano asiático. O estilo cyberpunk se alinha muito bem com a primeira iteração do Metaverso, retratado em “Snow Crash” de Neal Stephenson. O estilo artístico de Mad Dog com a dinâmica digital é enfatizado de forma sincera por sua abordagem às possibilidades emergentes que o mundo digital oferece:

Pensar na forma tradicional de entrar no mercado de arte é um pouco bobo. Ela está um pouco datada porque a internet está abrindo o mundo… As ferramentas que tenho acessíveis a mim são a internet.”

Colaborações e Grandes Feitos de Mad Dog Jones

Desenhada à mão ou renderizada a partir de fotografia e ilustrada, sua obra explodiu e ele trabalhou com nomes como Maroon 5, Diesel, Run The Jewels, Jabbawockeez, Chromeo, Conor McGregor e Deadmau5.

This $1.6 Million NFT Could Self-Replicate Into Hundreds More - Decrypt
“Replicator” de MadDog Jones
crédito: decrypt.co

No início deste ano, Mad Dog Jones vendeu ‘REPLICATOR’ por US$4,1 milhões na casa de leilões Phillips. Essa não foi apenas uma das maiores vendas de NFT da época, mas também foi a primeira peça de NFT que Phillips ofereceu, consolidando Mad Dog como uma das primeiras na cena e marcando Phillips como uma das primeiras casas de leilões a abraçar a arte inovadora.

Coldie

Sempre quis ver Warren Buffet em forma de renderização 3D com um sabor de distorção digital? Você encontra isso com Coldie.

Arte cripto 3D de Coldie | NFT | Lenticular 3D Estereoscópico
Crédito da imagem: Colide3D.com

As obras artísticas de Coldie têm sido apresentadas em exposições nacionais de arte, conferências de criptomoedas e leilões ao vivo. Elas têm um estilo particular de retrato que foi distorcido,

Buffet e uma banda

Curiosidade! Coldie foi um dos primeiros artistas a colocar sua obra na blockchain e leiloá-la online, tornando-se um pioneiro na indústria NFT. Sua obra tem um preço mínimo de 36 ETH (cerca de US$ 4.275), com sua coleção “Decentral Eyes” apresentando as famosas peças de Warren Buffet. A coleção “undead”, no entanto, repercutiu na arte cripto e nas cenas de rock gótico com Coldie colaborando com Bauhaus.

Este é o futuro. Este é o agora.” – Bauhaus

​​As duas entidades artísticas se uniram para criar uma série de NFTs 3D que apresentam a arte de Coldie e a música de Bauhaus em uma dramática coleção de expressão artística. Isso é uma fusão eclética de subculturas, arte e música. Isso atrai as pessoas com o quão deliciosamente experimental isso é e com o quão bem isso funciona na indústria.

Trevor Jones

Trevor Jones gosta de pintar. Ele também gosta de animar. Portanto, seu trabalho apresenta ambos. Ele foi para a escola de arte na casa dos trinta anos após um período de depressão, dizendo que via isso como uma forma de “expiação”, e cultivou uma carreira criativa por anos enquanto trabalhava em vários outros empregos para se manter. Assim como XCOPY, muito do estilo de Jones vem do componente dinâmico e animado de seu trabalho e ele se destaca quando se trata de inovação na arte: uma de suas coleções anteriores apresentava pinturas de QR codes, portanto, o mundo desafiador dos NFTs combinava perfeitamente com seu estilo. Ele se refere à sua entrada no mundo da arte NFT como “uma louca história de sucesso”.

Preços altistas na arte de Trevor Jones

Ele tem a maior média de vendas na SuperRare (com suas peças custando uma média de pouco mais de US$ 5.300) e seu primeiro NFT vendido na plataforma por mais de US$ 10.000. Sua obra mais aclamada até hoje, a animação “The Bitcoin Bull“, foi vendida na Nifty Gateway por impressionantes US$ 55.555,55.

It's absolute chaos': Inside the wild, multi-million pound NFT world - ThePressFree
thepressfree.com

Em sua primeira obra no reino NFT, ele usou Realidade Aumentada para transformar pinturas na Galeria Nacional Escocesa de Retratos em ícones cripto.

“Não tenho ideia do que a Galeria Nacional da Escócia vai pensar sobre isso. Eu não contei a eles o que eu fiz…”

Isso foi uma rebelião digital sem nenhum dano às peças originais e o movimento repercutiu, colocando Jones no mapa.

Desde então, ele colaborou com o artista cripto Pak. Seu trabalho com Pak apresenta o minimalismo cortante do artista anônimo e as peças expressivas e emocionais de Jones enraizadas na influência tradicional. A colaboração é uma mistura de dois extremos opostos da arte e funciona de forma espetacular.

Mais recentemente, Jones associou-se ao rapper e cineasta Ice Cube para trabalhar em um projeto criativo de sete meses. A coleção é uma combinação de suas habilidades criativas que exploram e experimentam diferentes assuntos, estilos e conceitos. É uma fusão de mídias, incluindo pintura, música, animação e inovação digital.

FVCKRENDER

Frederic Duquette, ou FVCKRENDER, conquistou seu lugar entre os maiores artistas de NFT, iniciando sua carreira artística em seu tempo livre enquanto trabalhava em um restaurante. Em 2016, após sofrer um acidente de bicicleta que lhe causou ferimentos, ele aprendeu sozinho a usar software de arte 3D. Ele se propôs a criar pelo menos uma peça por dia, criando um estilo único que levaria à popularidade que ele tem hoje.

Morando em Montreal, onde a arte de ilustração é um grande tema, um dos maiores objetivos de FVCKRENDER é destacar o potencial da arte digital. Sua arte evoluiu e é dinâmica, mas muitas vezes apresenta arranjos cristalinos e paisagens surrealistas, usando de forma inovadora composições dinâmicas com uma pitada de sabor hiperfuturista.

Colaborações e coleções de FVCKRENDER na Christie’s

Ele trabalhou com alguns nomes bastante notáveis como Katy Perry, Lil Nas X, Lebron James e marcas como Puma, Spotify, Instagram e Supreme. Ele brincou dizendo que um de seus maiores problemas é dizer não às colaborações, um “problema” que lhe rendeu algumas colaborações incríveis.

Uma de suas maiores colaborações NFT é com Zedd e Gabe Damast. A coleção, “ANTIPODE”, é uma mistura de arte e música com uma abordagem de áudio em primeiro lugar e visual em segundo lugar e vice-versa para a obra de arte.

CryptoArt

“ANTIPODE significa ‘o oposto direto de algo’ e a ideia era que ambas as peças vivessem no mesmo universo, mas fossem diretamente opostas.” – Zedd

A obra de FVCKRENDER também foi apresentada na Christie’s e na Sotheby’s, quando as casas de leilões de arte começaram a mergulhar no espaço da arte cripto.Em maio, a Sotheby’s vendeu SHIFT// por US$ 107.100.

NFTs e arte: a enorme implicação por trás da rápida explosão

Uma das partes mais emocionantes do mundo dos NFTs é a rapidez com que eles chamaram a atenção, com os artistas ganhando um grande apoio acelerado de entusiastas de criptomoedas e blockchain.

Com uma visão geral deste espaço emergente e dos maiores artistas de NFT que estão se formando, agora você está preparado para começar a explorar sozinho!

O espaço em si é notavelmente curioso e, por sua interatividade, recompensa a curiosidade. Nosso último conselho a você é explorar a toca do coelho com os olhos e a mente abertos e se envolver tanto com os artistas quanto com a arte. Esta é apenas a ponta do iceberg das criações digitais. Quanto mais você descobrir, mais você desejará explorá-lo.

Conhecimento é poder.


Mantenha contato

Acompanhe nosso blog para novidades. Contato de imprensa:
[email protected]