Ledger Recover by Coincover: Nunca mais se preocupe em perder o acesso aos seus criptoativos

Comece Já

Significado de Perda Impermanente

27 mar 2024 | Atualizado 27 mar 2024
A perda impermanente (“impermanent loss”) é um risco associado à participação em reservas de liquidez DeFi. Usuários podem sofrer uma perda impermanente quando o preço de ativos depositados varia em relação ao preço no momento do depósito.

O que é Perda Impermanente em Cripto?

Refere-se a uma situação em que o lucro que você obtém ao fazer staking de um token em uma reserva de liquidez é menor do que o que você teria obtido apenas guardando o ativo. Isso acontece quando o preço de um token muda no mercado, o que faz com que seus ativos depositados na reserva de liquidez passem a valer menos do que seu valor atual de mercado. Quanto maior for essa mudança de preço, mais seus ativos estarão expostos à perda impermanente.

Por exemplo, se o valor dos ativos na reserva diminuir em 10%, mas o valor dos tokens LP diminuir apenas em 5%, o usuário terá incorrido em uma perda impermanente de 5%.

Isso indica quanto maior seria o valor de seus ativos se você apenas fizesse HODL em vez de fornecer liquidez. Essa diferença é “impermanente” porque é possível recuperá-la se o preço do token retornar ao preço anterior. Também é importante observar que a perda impermanente não leva em conta as taxas de negociação que os investidores recebem por fornecer liquidez, o que, em muitos casos, pode anular quaisquer perdas.

Como Funciona?

Em primeiro lugar, ela não impede necessariamente que os provedores de liquidez obtenham lucro. Essa perda só é tangível se os investidores retirarem sua liquidez da reserva naquele exato momento. Muitas vezes, as reservas empregam estratégias para compensar essa perda, como a cobrança de altas taxas para obter mais lucro. Portanto, os provedores de liquidez ganham mais com as taxas para cobrir suas perdas impermanentes.

Mas, no caso de uma diferença de preço considerável, o lucro da taxa pode não cobrir a perda. Nesse caso, você teria ganho mais valor se tivesse guardado os ativos em vez de fornecer liquidez.

Vamos ver um exemplo:

  • Digamos que você deposite US$500 em ETH e US$500 em BTC (total de US$1.000) com uma participação de 10% em uma reserva de liquidez de US$10.000 em ETH e BTC.
  • Suponha que o preço da sua quantia de ETH aumente para US$ 800 após seu depósito. A reserva se torna assim desequilibrada e abre espaço para os traders de arbitragem.
  • O valor da reserva de liquidez aumenta para US$ 12.000 quando ela recupera o equilíbrio. Se você sacar seus tokens nesse momento, receberá 10% do total, que é de US$ 1.200.

Embora possa parecer que você obteve mais lucro, seus ganhos podem ser menores do que a mudança no valor básico dos seus tokens. Devido ao aumento do preço, o valor do ETH que você depositou aumentou de US$500 para US$800, enquanto seus ativos de BTC permaneceram em US$ 500. Portanto, se você tivesse guardado seus ativos, seu lucro total teria sido de US$ 1.300 (US$800 + US$500). Você teria ganho US$100 a mais se não tivesse participado da reserva de liquidez. Isso é o que chamamos de perda impermanente.

Como Calcular a Perda Impermanente?

O cálculo de sua perda exata pode ser um pouco complicado devido à complexidade de algumas de suas variáveis. Mas você pode estimar sua perda com a fórmula abaixo:

Perda Impermanente = 2 * √(diferença_de_preço) / (1+diferença_de_preço) – 1

A diferença de preço é a diferença entre o preço do token no depósito e na saque.

Como Evitar?

Embora não seja possível evitar perdas impermanentes, você pode reduzir a sua exposição. Aqui estão algumas dicas para ajudar:

  • Quanto mais voláteis forem os ativos, mais provável será a ocorrência de perdas impermanentes. Use tokens mais estáveis, como stablecoins ou BTC, para reduzir a chance de perda impermanente.
  • Certifique-se de usar também Formadores de Mercado Automatizados (AMM) testados e aprovados para reduzir sua exposição à manipulação de mercado.
  • Comece fazendo staking de uma pequena quantia para diversificar seu portfólio e reduzir a porcentagem de seus ativos expostos a perdas impermanentes.

Token de Utilidade

Um token de utilidade, também conhecido como “token de usuário”, tem a função específica de conceder, ao seu detentor, acesso às funções de um aplicativo ou de ecossistema descentralizado, formando assim a economia desse sistema.…

Definição completa

Know Your Customer (KYC)

KYC ou "Conheça seu cliente" é um procedimento utilizado dentro das instituições financeiras para confirmar a identidade de seus clientes e prevenir atividades fraudulentas.

Definição completa

Blockchain Pública

Uma blockchain pública é uma rede descentralizada que não é controlada por uma única entidade. Ela é acessível a qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo.

Definição completa